“Nos anos 1960, um em cada 60 adolescentes sexualmente ativos contraía um DST. … Hoje, um em cada quatro adolescentes sexualmente ativos esta infectado” relata Josh McDowell no seu renomado livro a Verdade Nua e Crua(p. 40). Sem dúvida nos deixa muito assustados em saber que nossos filhos podem estar expostos a tais doenças sem que possamos fazer nada!

E não para por ai, Josh ainda comenta que, 2/3 de todas as DSTs ocorrem com pessoas abaixo dos 25 anos. Se compararmos no brasil, hoje mais mulheres morrem de HPV (relacionado ao câncer de colo uterino) do que AIDS segundo dados do ministério da saúde. E ai vem a pergunta “sexo seguro ?”

Esta é a importância de desde a adolescência buscarmos uma orientação de um ginecologista, com o intuito de prevenção/orientação, hoje a vacina contra HPV é uma realidade você adolescente ou mãe não deixe sua filha de fora dessa!

A Vacina do HPV é quadrivalente, capaz de te proteger contra 4 subtipo do Vírus HPV, entre eles 6, 11, 16 e 18 e deve ser tomada da seguinte forma:

Para os homens de 9 aos 26 anos é recomendada;

Para as mulheres de 9 aos 45 anos é recomendada.

A vacina pode ser tomada, também, por meninos e meninas que já não são virgens, mas a sua eficácia pode estar diminuída, pois já podem ter estado em contato com o vírus.

Só um lembrete, no SUS (Sistema público de saúde) existe um esquema de aplicação diferente, devido a estratégia de saúde publica.

A vacina do HPV não deve ser administrada em caso de:

Gravidez, mas a vacina pode ser tomada logo após o nascimento do bebê, sob orientação do obstetra;

Quando se tem algum tipo de alergia aos componentes da vacina;

Em caso de febre ou doença aguda;

Em caso de doenças como trombocitopenia – redução do número de plaquetas; problemas de coagulação sanguínea.

Tenha boas informação e juntos podemos proteger nossa saúde e dos nossos filhos!

 

Dr. Claudio Magoga Filho
CRM: 127.165

Deixe uma resposta