Um problema característico da menopausa e que prejudica a vida sexual, a atrofia vaginal – que leva à perda de elasticidade, espessura e umidade do órgão – pode ser tratada com um novo procedimento, o laser de CO2 fracionado.

Esse tratamento pode recuperar a mucosa vaginal e é indicada a todas as mulheres que se queixem de um estado de falta hormonal, melhorando aspectos como a elasticidade ou lubrificação.

Segundo nossa especialista, é considerado um procedimento minimamente invasivo, não requer anestesia, é seguro, rápido e fácil. O laser penetra pela mucosa vaginal e, com o calor, estimula a formação de células de colágenos.

Durante a menopausa, a mucosa apresenta uma condição particular com fibrócitos metabolicamente inativos, por oposição aos fibroblastos, esses são incapazes de produzir ativamente colágeno, ácido hialurônico e outras moléculas necessárias para uma matriz adequada. Isto pode resultar na mucosa seca porque é desidratada e menos nutrida o que significa que se torna frágil e mais susceptível a infecções.

Mas uma dica é essencial. Somente um ginecologista é quem deve indicar o tratamento a partir do diagnóstico de atrofia vaginal, ou no caso da presença de sinais e sintomas relatados pela paciente que se enquadram no protocolo de indicação do tratamento.

 

Dúvidas sobre Atrofia Vaginal, agende uma consulta com nossos especialistas.         

Deixe uma resposta